Antônio Denarium estava à frente do governo na condição de interventor federal, e agora foi efetivado no cargo de governador

 

Foto: SupCom ALE-RR

 

O governador Antonio Denarium (PSL), e o vice-governador, Frutuoso Lins (PTC), foram empossados na tarde desta terça-feira (1º), na Assembleia Legislativa de Roraima. A solenidade contou com a presença de autoridades, secretários de Estado, além de amigos e familiares, que lotaram o plenário Deputada Noêmia Bastos Amazonas.

Denarium já estava à frente do Governo na condição de interventor federal desde o dia 10 de dezembro. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), frisou que a disputa eleitoral se encerrou e convidou cada Poder a se unir em um pacto para a recuperação de Roraima.

“A intenção deste Poder é manter um clima de diálogo, paz e civismo em nome do bem comum, o Estado de Roraima”, disse o presidente ao pedir que todos os Poderes se unam em um pacto por Roraima.

O deputado reforçou que a Assembleia Legislatura manterá sua independência em prol dos interesses da população. “Não haverá relação de subserviência, mas a Casa estará sempre disposta ao diálogo, votando com isonomia os projetos de interesse do Estado”, afirmou.

Durante discurso de posse, Antonio Denarium fez um breve diagnóstico do Estado, sob o ponto de vista de gestão, ao apresentar em números a dívida pública, segundo ele, no valor de mais R$ 6 bilhões. “Hoje inicio o maior desafio da minha vida e, como governador, terei a possibilidade de retribuir tudo que Roraima me proporcionou, fazendo tudo que for necessário para alcançar o desenvolvimento e mudar a matriz econômica, mas antes, terei que arrumar a Casa”, disse o governador recém-empossado.

Por fim, ele prestou conta de atos feitos na condição de interventor federal, como a redução de cargos comissionados e revisões de contrato, e propôs um pacto entre os Poderes, a fim de equilibrar as contas.  “Chegou a hora de pensarmos nos interesses da população. Faremos uma reforma administrativa, tecnológica, tributária e um plano de recuperação e ajuste fiscal que será apresentado ao governo federal”, assegurou.

MARILENA FREITAS

SupCom ALE-RR