Durante a sessão desta terça-feira, 28, o deputado Izaías Maia (sem partido), usou a tribuna para falar sobre o processo imigratório de cidadãos vindos da Venezuela que, na opinião dele, está ocorrendo de maneira desordenada. “A verdadeira história sobre a imigração hoje é que temos milhares de pessoas desempregadas e sem teto. O número de imigrantes está crescendo e muitos deles estão entrando pela ‘estrada do boi’ [rota ilegal nos arredores da fronteira entre Brasil e Venezuela]. O problema é sério e os nossos parlamentares federais precisam se articular em prol desta causa”, considerou.

O deputado falou também que o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV) não podem arcar sozinhos com a responsabilidade de organizar os imigrantes no Estado, que chegam quase que diariamente em busca de emprego, moradia e alimentação.

“O momento é de união e do jeito que está não pode ficar. Essa ‘catástrofe social’ vai triplicar. Quando questionados [venezuelanos] sobre os motivos de terem deixado o país de origem, eles respondem que no Brasil, mesmo pedindo esmolas ou fazendo algum serviço pequeno, onde a quantia arrecadada é mínima, eles conseguem comer e alimentar a família, enquanto que na Venezuela eles não conseguem”, relatou Izaias Maia.

Segundo dados da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Roraima, de 2015 até agora mais de 20 mil venezuelanos já passaram pelo processo de regularização. Por dia são atendidos em média 200 imigrantes que buscam o documento de refúgio ou de autorização para constituir a residência temporária, que tem a duração de dois anos, segundo a PF.  Com a regularização o estrangeiro pode exercer todos os atos civis como: tirar Carteira de Trabalho, estudar, ter acesso ao sistema de saúde em órgãos públicos e privados e abrir contas bancárias.  

 Tarsira Rodrigues