Para Lenir Rodrigues, há muitos pontos para se destacar quando o assunto é Educação Indígena em Roraima, entre eles o magistério indígena.

Roraima passa a partir de agora a celebrar o Dia Estadual do Professor Indígena, com a sanção da Lei nº 1.180/17, no dia 10 de maio. A proposta, apresentada e aprovada pelo Poder Legislativo, é da deputada Lenir Rodrigues (PPS).

Dados do Censo Escolar 2016, da Secretaria Estadual de Educação e Desportos (SEED), informam que no Estado há 1.525 professores da Educação Indígena para atender 257 escolas nas regiões.

O dia 28 de julho, Dia Estadual do Professor Indígena, oportuniza órgãos públicos e entidades a promoção de solenidades cujo foco seja enaltecer a função do professor indígena na sociedade. Além de fomentar, ainda mais, a interação entre os alunos e a comunidade escolar. Para a autora do projeto, Roraima sempre é destaque na área de Educação Indígena específica, diferenciada, bilíngue e intercultural. “Eu diria que a importância da sanção dessa lei é mostrar a seriedade do professor indígena que está numa caminhada diferenciada de formação e atuação para preservação da cultura original nas comunidades”, destaca a parlamentar ao dizer que, além do reconhecimento aos esforços dos docentes, o dia 28 valoriza a memória de todos os que ajudaram na construção da Educação Indígena em Roraima.

Para Lenir Rodrigues, há muitos pontos para se destacar quando o assunto é Educação Indígena em Roraima. Entre eles o magistério indígena, a inclusão da Licenciatura Intercultural na Universidade Federal em Roraima (UFRR), por meio do Instituto Insikiran de Formação Superior Indígena, o aumento no número de escolas de ensino médio. “O reconhecimento pela SEED e do Conselho Estadual de Educação do fortalecimento da língua materna, obrigatoriedade de se ter professores de línguas maternas nas escolas e quando existem mais uma língua indígena”, citou a deputada, além das ações dos Centros Regionais em fortalecer os territórios etno educacionais e o reconhecimento da formação permanente e continuada dos professores indígenas.

A lista de levantamentos de Lenir é extensa. “Posso destacar também a formação de nível superior, tanto de professores estaduais, como municipais, da Universidade Estadual de Roraima [UERR], UFRR, o Instituto Federal de Roraima [IFRR] e as faculdades particulares, todos unidos com o mesmo objetivo, a formação continuada e permanente dos professores indígenas”, sinalizou a parlamentar.

SOBRE A DATA – O dia 28 de julho, data escolhida para ser o Dia Estadual do Professor Indígena, é uma homenagem ao nascimento da professora indígena macuxi Natalina da Silva Mecias, que desempenhou importantes trabalhos para o fortalecimento da Educação Indígena em Roraima. Natalina foi membro ativo na Organização dos Professores Indígenas de Roraima (OPIRR) e atuou na Divisão de Educação Indígena da (DIEI/SEED) por quase uma década. “Até seus últimos dias de vida cantava nos encontros e assembleias de Roraima a necessidade de se alardear, encantar e comunicar a importância da educação indígena diferenciada, específica, bilíngue, intercultural e comunitária”. “É uma caminhada de sacrifícios, de sofrimentos, de lutas, mas também de vitórias”, completou.

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR